recent

Do ódio ao amor (em poucos passos)

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Todos os anos milhares de turistas invadem a minha cidade e com eles vinham as sandálias feias e pesadonas que jurei nunca usar: as Birkenstock! "Deu ma libre de ter tal espécime nos meus abençoados chispes", dizia eu, "Nem pintadas de ouro!", dizia eu. Pois bem, nas minhas férias de verão andei quilómetros (literalmente) com umas Birkenstock douradas! (Não julguem a minha incoerência!!)


Estava à procura de umas sandálias confortáveis, nem baixas nem altas, que não me causassem dores de costas ao final do dia. Li um pouco mais sobre as Birkenstock e aproveitando os saldos da Spartoo em que as marcas da semana têm 10% de desconto extra, comprei-as a 35 euros! Pensei que na pior das hipóteses podia usá-las por casa! Escolhi o modelo Rio e não resisti à cor dourada combinar com os dias de sol.

Quando as calcei pela primeira vez vi a luz: resistentes mas extremamente confortáveis e concebidas para acomodar o pé anatomicamente. Quando as calcei senti os meus dedos dos pés a afastarem-se, pela anatomia da sola, como se estivessem a voltar à sua posição natural. Estive no Sul de Espanha, visitei inúmeras cidades e percorri mais de 30km a pé (em dias diferentes, não se assustem!) e usei-as quase sempre sem ponta de desconforto!

Portanto, devo engolir os meus preconceitos e dizer-vos que se não têm umas destas comprem-nas já! Vão mudar a vossa vida (talvez esteja a exagerar um pouco, mas juro-vos que valem MUITO a pena!!!).


Beijos mil e até já ;)


A minha mala: checklist de viagem

quinta-feira, 26 de julho de 2018


Todos os anos, na altura das férias sinto uma dualidade dentro de mim: felicidade extrema (por motivos óbvios) e aborrecimento extremo (de fazer as malas!!!!!)!

Como dentro de poucos dias terei de fazer as minhas, decidi partilhar convosco uma espécie de checklist, muitíssimo objetiva para que não vos escape nada! ;)


Na minha carteira/mochila levo os documentos, óculos de sol, porta-moedas e um bloco com algumas indicações e locais a visitar.

Na minha mala de cabine (a minha é a da imagem abaixo e é da marca David Jones) levo várias bolsinhas:
- Uma com pequenos recipientes com produtos de higiene (comprei a minha na primark - semelhante à da imagem mas com mais recipientes);
- Uma bolsa com alguns produtos de maquilhagem;
- Uma bolsinha de primeiros socorros com alguns medicamentos e artigos que podem ser necessários (a minha é a da imagem e comprei no ebay);
- Uma bolsa com aparelhos eletrónicos e carregadores;
- Um porta-moedas pequeno para colocar acessórios (pulseiras, brincos, etc).


Levo ainda uma mochila térmica para transportar snacks, alguns sacos de plástico para a roupa suja e, obviamente, a roupa.
Geralmente preparo conjuntos e quando vou para um país quente levo o mínimo de roupa possível pelo que a mala de cabine costuma ser suficiente. Levo duas peças de roupa interior e 1 para de meias para cada dia, 1 par de chinelos, sapatilhas/sandálias, t-shirts, agasalhos, calças, vestidos, chapéu, biquíni, entre outros (dependendo do destino).

E está tudo pronto e organizado para que nada me escape! Paz restaurada, pelo menos até chegar de viagem e procrastinar a árdua tarefa de desfazer a mala! :D

Um grande beijinho e (se for o caso) boas férias!!


Crónicas do chinelo voador

quarta-feira, 20 de junho de 2018


Eu sou do tempo (perdoem-me a expressão de velha do restelo) em que os chinelos de praia tinham mais funcionalidades do que um canivete suíço e eram o calçado mais importante do lar! Não acreditam? Ora então façam a fineza de lerem as próximas linhas! 


Em primeiro lugar para termos uns chinelos da Havaianas tínhamos de encomendá-los ao tio que vivia no Brasil ou implorar à amiga de férias que nos trouxesse um parzito (ou dois), o que por si só já os tornava difíceis de conseguir e, vá-se lá perceber, mais apetecíveis!

Em segundo lugar quando finalmente chegavam ao seu destino eram promovidos a calçado único: eram usados no banho, em casa, na praia, à chuva, na rua e em mais 356898 locais porque, em boa verdade, eram giras, estavam na moda e não havia coisinha mais confortável para acomodar chispes cansados!

Em terceiro lugar, estes chinelos tinham (e têm) características únicas, nomeadamente em termos de flexibilidade e leveza, o que gera as condições perfeitas para que se transformem numa arma branca de longo alcance. As mães de todo o mundo usavam estes chinelos acompanhados da fatídica frase "Anda cá que tu já vais ver!!!!!", seguida do arremesso do dito cuja na trajetória do filho inquieto.

Em último lugar, mas não menos importante, os chinelos supracitados eram o utensílio perfeito para matar insetos esborrachando-os na parede. Ah, que enorme satisfação, acabar de vez com o BZZZZZZzzzzz Bzzzzzzzzzzz que atormentava as noites de verão!

Portanto, sempre que vejo alguém na rua (mesmo em dias frescos) a usar umas simples havaianas sem brilho, sem detalhes coloridos, sem floreados, tenho vontade de correr na sua direção e dizer "Obrigada por tudo!!".


Beijos mil e até breve



Os mais lidos

Dimples Blog © . Template by QUINN CREATIVES .