Mindfulness (e o regresso à infância) ♡

domingo, 28 de agosto de 2016


"Mindfulness, também conhecida como atenção plena, é uma forma de estar presente a si, aos outros e ao meio à sua volta a cada momento. É um estado de atenção natural - focado, presente e ciente - que possibilita manter o discernimento perante o que possa estar a acontecer, mesmo quando se trata de algo difícil." in SPM


Dizem alguns homens que a cabeça feminina é como um explorador de internet com 142849549 janelas abertas ao mesmo tempo. Podemos sempre arremessar-lhes a nossa brilhante capacidade de multitasking, mas a verdade é que eles não estão longe da verdade!

Ás vezes estou a almoçar tranquilamente e passados 3 minutos dou por mim a pensar que me esqueci de responder a um email e que tenho de assinar o documento XPTO para entregar ao Sr.Toni que tem de o passar ao Tó Zé que se divorciou no mês passado, coitado do homem, cuja ex-mulher encontrei no supermercado, e pensando nisso já não temos bananas nem laranjas, ah, e também tenho de comprar a prenda de aniversário da minha afilhada, mas não podemos passar lá esta semana porque tenho o carro no mecânico e... um loop de pensamentos infinitos que quase me leva a colocar o guardanapo na máquina de lavar loiça e o prato no lixo... estão a ver o filme?

Quando foi a última vez que estiveram completamente focadas naquele exato átomo de tempo sem pensarem no trabalho, na lista de compras, nas contas que têm para pagar? Quando foi a última vez que estiveram verdadeiramente presentes no momento? 

Tento ao máximo estar presente, ser presente! Porque a vida é efémera e já me deu provas que apenas o dia de hoje é garantido. Devemos planear o futuro, refletir sobre as aprendizagens do passado, mas existir no presente, viver o momento!

Assim, a prática do Mindfulness vista por muitos como uma "cena pseudo-hippie" reside essencialmente no acto de estarmos presentes, tão presentes que não damos pelo passar do tempo; como quando caminhamos em plena natureza, como as conversas entre amigos que se prolongam pela noite adentro, como as horas que dedicamos inteiramente aos outros e que dedicamos a nós próprios. 

Nesta linha de pensamento resolvi comprar um livro de colorir (vá, riam-se lá um bocadinho!). 
A minha principal terapia anti-stress (correr ao ar livre) está neste momento limitada por uma lesão chatinha que teima em ficar e para não trepar paredes e arrancar cabelos, encontrei uma alternativa colorida.


Na verdade, desde que sou pequena que uma das poucas atividades que consegue a (difícil) tarefa de me fazer desligar do mundo é colorir (sejam folhas, desenhos, ou rostos).   
Para os miúdos de hoje que possam estar a ler este post, sou praticamente um dinossauro e nasci antes do Boom tecnológico portanto a minha infância foi passada a brincar, a desenhar e a usar as mãos para fazer (e desfazer) coisas em vez de carregar em botões, portanto não sejam tão duros comigo! :P

Como muitos adultos tenho o transtorno do "Regresso às aulas" e uma total adoração por material de escrita e desenho, portanto esta era a oportunidade perfeita para comprar uma manancial de lápis de todas as cores e feitios! Mas o meu bom senso fez-me que teria algures no sotão uma pasta cheia de lápis de cor que me foram oferecidos quando tinha 11 anos, é verdade minha gente, lápis com 16 anos de idade. 

Faber-Castell, Derwent, Caran D'Ache e Staedtler todos em perfeitas condições! Compensa cuidar bem do material escolar (ouviram miúdos?). :P


Quem é que está comigo neste regresso à infância? :D


Beijos mil*


8 comentários

  1. My little guilty pleasure ;) Também adoro, aliás, quando o meu filho era pequenino eu passava horas a colorir com ele desenhos que imprimia. Há lá coisa melhor para relaxar! :)
    Boa recuperação da sua lesão :)
    Beijinho

    Lina Soares
    http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada RBSoares :*
      Por aqui também passamos horas com os miúdos a pintar :)

      Eliminar
  2. Aposto que é patrocinada pelas marcas dos lápis para fazer este post, enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é (infelizmente, devo dizer) :P
      Tal como disse no post os lápis têm 16 anos ;)

      Eliminar
  3. Adoro, por acaso tenho 2 livros desses e não me canso!

    Beijos
    http://loverofthings27.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu para já só tenho um, vamos ver como corre :P

      Eliminar
  4. Sou louca por estes livrinhos, comprei esta semana no Lidl

    ResponderEliminar

Os mais lidos

Dimples Blog © . Template by QUINN CREATIVES .